quarta-feira, 9 de março de 2016

Quando percebi, era AMOR!



No começo era apenas um namoro. Sem muitas expectativas, sem pensamentos no futuro. 
Eu gostava de você e você gostava de mim, era um momento, aquele momento, que me fazia bem, mas era aquilo. Não sabia quanto tempo duraria ou se um dia terminaria.

Mas ai eu me dei conta. Sem entender exatamente como. Simplesmente me dei conta.
De que eu não queria que terminasse, não queria saber mais quanto tempo duraria pois simplesmente não queria imaginar que poderia ter um fim.
Me dei conta de que não era mais apenas um gostar, um namoro qualquer. Eu estava amando. Eu te amava. Eu te amo.

Como foi que isso aconteceu? Em qual intervalo de tempo neste relacionamento foi que o meu coração passou a acelerar ao ouvir sua voz, meu estomago se "encher de borboletas" ao você me beijar, e minha mente resolver que você era a única "coisa" importante -a mais importante- que eu deveria pensar? Quando foi que tudo isso aconteceu?
Eu não sei quando. Mas sei exatamente como foi que eu percebi.

Percebi que era amor quando eu poderia estar em qualquer lugar, fazendo qualquer coisa, com qualquer pessoa. Mas era do seu lado, o único lugar que eu queria estar, fazendo qualquer coisa, mas a pessoa tinha que ser você.
Percebi que era amor quando eu não conseguia mais me concentrar em absolutamente nada a não ser em saber qual seria a próxima vez que te veria.
Quando os meus planos para o futuro deixaram de ser apenas sobre mim, e passaram a ser sobre nós.
Quando eu precisei de um abraço e nenhum outro foi capaz de me acalmar, a não ser quando você chegou. Aquele abraço, aquele carinho, aquele "Eu estou aqui, e está tudo bem". Nunca ninguém foi capaz de fazer essa frase ter um verdadeiro sentido quanto você. Você estava ali, e eu soube que ficaria tudo bem.
Percebi, quando qualquer outro que antes era capaz de chamar a minha atenção, se tornou outro em meio à multidão, pois o único que eu queria olhar, o único que eu queria ao meu lado, era justamente você.
Quando um beijo na testa, um abraço, um carinho, uma conversa. Quando tudo isso passou a ter mais sentido com você.
Você, o único capaz de me fazer ficar parada, te olhando, admirando. Pensando como foi que eu vim parar aqui. Como foi que tudo se tornou o que é hoje. Como foi que eu tive tanta sorte de te encontrar.

Já ouviu aquela frase?
     
"Não seria curioso o amor da sua vida, aparecer justamente na sua vida?". 

Que sorte a minha, o seu caminho se cruzou com o meu. E realmente, o amor da minha vida, apareceu justamente na minha vida. E graças a Deus eu fui inteligente o bastante para não deixa-lo ir.

Era amor. É amor. Simplesmente porque eu sei, eu sinto. Não preciso de nenhum outro para me fazer feliz. Não sei como foi que aconteceu, mas aconteceu. E estou extremamente feliz por isso. 


segunda-feira, 7 de março de 2016

A diferença na vida dela.



Você acha que pelo fato de já ter a conquistado, esta tudo certo? Não esta. 
Não é assim que funciona.
Vou te ensinar.. e preste muita atenção ok.

Em toda sua vida você não aprendeu o quanto nós, mulheres, somos complicadas?
Então é bom começar a aprender.. Acredito que a maioria dos relacionamentos seja assim:

Tudo começa com uma amizade, geralmente não aquela de muito tempo, pois quando colocamos alguém na "friend zone" é difícil sair de lá, acontece, claro, e se isso aconteceu com você, já deve começar a agradecer por ai.

 Mas enfim, primeiro você ganha a confiança dela, depois começa o tal "flerte", você quer a conquistar, e pode acontecer dela ainda ficar te enrolando, só para ver se vale a pena haha, é.. eu disse que somos complicadas.
Enfim, finalmente você a conquista. Tem o primeiro encontro, o primeiro beijo, o pedido de namoro, e tudo fica mais sério, ela conhece sua família e você a dela. Mas não é só isso..
O problema dos homens é achar que depois disso tudo termina.
Já que conquistou, já está namorando, noivo ou casado, pronto. Não, não e não. Você precisa continuar.

Já ouviu dizer que o amor é como uma plantinha? Que se você não regar todos os dias, ela morre? Então.. Exatamente.

Não existe essa de presentes ou surpresas só em datas comemorativas.
Mulheres adoram surpresas, e não precisa ser um bem material não. Pode ser um abraço inesperado, um carinho, um beijo apaixonante, um convite para sair. Não importa o que seja. Faça.
Surpreenda.
Lembre a ela todos os dias o motivo pelo qual ela te escolheu. Entre tantos outros, foi você, e sendo assim, em algum momento você fez a diferença na vida dela. E é exatamente essa a questão, você deve continuar fazendo a diferença.

Mulheres são complicadas, elas amam e desamam. Um dia estão alegres e em um momento podem ficar bravas. Somos assim. E você querida companheira, mulher que está lendo este post, não adianta dizer que você não é, pois é. Cada uma em sua particularidade, mas todas são.

E você, caro homem que por algum motivo encontrou este post. Saiba que se você tem uma mulher em casa, e tem certeza que ela é a mulher da sua vida, mostre isso a ela todos os dias.
Mulheres são complicadas sim, mas não são tão difíceis de desvendar quanto vocês pensam.

Dê a ela motivos para agradecer a Deus todos os dias por ter você. Mostre a ela todos os dias o quanto a ama e o quanto ela é especial para você. Não espere por uma crise para ter o medo de perde-la, é melhor evitar isso.

Como eu disse antes, em algum momento, você fez a diferença. Não se limite a ser como os outros a essa altura do campeonato ok.



sexta-feira, 4 de março de 2016

Eu não sou sua.

" Quem inventou essa história de sexo frágil? "
Mulheres são fortes, muito mais fortes do que muitos homens por ai.
Os homens fazem drama enorme por conta de uma gripe. Mulheres aguentam cólicas, TPM, gravidez, parto, e ainda trabalham e estudam. 
Então esse negócio de sexo frágil realmente não existe, não é mesmo?

Mas existe um problema. Não com as mulheres, mas com alguns homens.
Existem homens que se esquecem de como vieram ao mundo. Se esquecem de que foram carregados nove meses no ventre de uma mulher, que foi ela quem sentiu as dores do parto e foi ela quem o educou. E mesmo que não tenha sido criado pela mãe, foi ela quem o colocou nesse mundo.

" Então, porque alguns homens insistem em tratar as mulheres como objetos? Como bonecas infláveis? "

Eu não sou sua para você se achar no direito de assoviar para mim enquanto ando pela rua. Não sou sua namorada, nem esposa e nem ao menos te conheço.

Você não tem o direito de se esfregar em mim dentro do ônibus, ou de falar palavras obscenas quando eu passar por você na rua, no supermercado, na escola, na faculdade, no trabalho, ou seja lá o lugar que for.

O fato de estar calor, e eu quiser usar um short, uma saia, ou qualquer tipo de roupa, não lhe dá o direito de achar que tem algum direito sobre mim. Entendeu?
Eu posso andar vestida da forma que quiser, a vida é minha e o corpo também. Mas não sou obrigada a aguentar um idiota falando besteiras por achar que tem esse direito.

Não, nós mulheres não gostamos desse tipo de abordagem, não gostamos de ouvir ofensas e muito menos de você buzinar para nós no meio da rua. Nós temos nojo desse tipo de atitude. E pode ter certeza que você não é o tipo de homem que se tornaria meu marido.

Você não tem direito nenhum sobre mim, sobre o meu corpo, sobre a minha vida. 

Mas não se esqueça, foi uma de nós: Gostosa, a garota para quem você buzina, a jovem que você tenta assediar, ou a que você xinga sem nem ao menos saber quem é. 
Foi uma dessas mulheres do "sexo frágil" que te colocou no mundo, E você deveria ter muito mais respeito. Pois se não fosse ela, você não existiria. 

E aliás, você se casará com uma de nós um dia, sabe Deus quando, principalmente se você for do tipo de cara nojento que tanto vemos por ai -no seu caso pode demorar um pouco mais. Mas quem sabe um dia você se case, tenha filhos e crie uma família.
Pense em como você tratou tantas mulheres por ai, e olhe para o lado, está vendo a sua esposa, essa mulher linda ao seu lado e que faz de tudo para te ver feliz? Provavelmente ela já sentiu nojo de um cara que teve a mesma atitude idiota que você pode ter tido. 
E está vendo a sua filha? Essa jovem bonita que você tanto tenta educar e proteger, pois é, provavelmente um dia ela poderá ser "cantada" também. Peça a Deus para que seja apenas um bom menino, um educado e que saiba chegar e conversar, e não um desses que ficam buzinando e assoviando, e que tanto nos irritam. 

Eu realmente espero que quando ela estiver mais velha, esses homens já tenham aprendido a tratar uma mulher. 


Origem da imagem: aqui - Vale a pena ler o texto do link.

terça-feira, 1 de março de 2016

A sua vida.

Passamos a vida calculando a hora certa.

Quando somos muito jovens, pensamos que não devemos nos envolver com alguém por ser muito cedo.
Quando estamos mais velhos, pensamos que já deveríamos ter alguém com quem compartilhar a vida.

E ai... 
Quando você se casa jovem, ouve dizer que era cedo demais para isso. Que você era muito novo(a), e que está pulando etapas da sua vida. E ainda existe a cobrança de não ter filhos, de esperar, de realizar coisas e adquirir bens antes de pensar em aumentar a família.
Quando se chega a uma idade considerada "avançada", ouve-se a cobrança de que já está passando da hora de casar. Se for mulher então, existe a cobrança sobre filhos. De que seu relógio biológico não para e de que quanto mais demorar, mais difícil pode se tornar ser mãe. E ainda existe a frase: "Você vai acabar ficando pra titia". 

As pessoa cobram demais, julgam demais, se intrometem demais.

Não existe hora certa para ser feliz.
Se você quer se casar aos 18 anos? Case.
Se você já é casada e quer ser mãe aos 20 anos? Seja.
Se você tem 40 anos e não quer casar e nem ter filhos? Não tenha.

O ser humano tem a mania de rotular tudo, e de não rotular nada. 
Acha que pode julgar tudo e todos da mesma forma. E na verdade, não pode.

Cada um tem a sua vida e as suas decisões. Cada um sabe o que lhe fará bem, ou o que não fará.

Você é a única pessoa que pode decidir qualquer coisa sobre a sua vida. Pois quando algo der errado por ter ouvido a opinião alheia, ninguém mais será culpado a não ser você mesmo.

As pessoa julgam demais, falam muito e dão palpites em coisas que não lhe diz respeito.

Ouça mais o seu coração. Tome suas próprias decisões.

Se acha que a opinião de alguém pode lhe ajudar, ou lhe favorecer, ouça. 
Mas ouça apenas daqueles que lhe querem realmente bem. Por exemplo seu pai e sua mãe. Pois muitas vezes, uma pessoa que você acha que quer lhe ajudar, pode simplesmente te atrapalhar ou confundir mais ainda. E pode ser essa pessoa, que esta torcendo para você tomar uma atitude errada.. 
E ela será a primeira a lhe julgar quando isso acontecer.

Mas na verdade, o que você decidir, o que você quiser, não interessa a ninguém mais. Pois as consequências serão cobradas e dadas a você e não a quem opinou.

E se alguém insistir em decidir por você. Lembre a ela de quem é a vida.

Origem da imagem: ByNina